YouTube ficará infestado de violações se não for possível punir quem burla diretrizes, diz advogado



Se a Justiça brasileira acolher a argumentação do canal bolsonarista Terça Livre, de que as plataformas de internet só podem punir usuários mediante ordem judicial, as redes sociais podem se tornar um lugar infestado de violações de direitos autorais, pornografia e glorificação à violência, afirma Guilherme Sanchez, advogado sênior do Google, encarregado do YouTube.
Leia mais (04/01/2021 – 16h13)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários