Weber sobre Elián, novo reforço do Minas: 'tem tudo para chegar onde quiser'

Depois de integrar o time juvenil do Fiat Gerdau Minas nas temporadas 2017/18 e 2018/19, o ponta cubano Elián retorna ao clube mais maduro e com boa bagagem. De BH, ele rumou para a Itália para defender o Modena por duas temporadas, em experiência profissional e pessoal de grande importância, mesmo sem ter jogado como gostaria. Dali, ele defendeu o Funvic Natal (RN), equipe que conviveu com problemas financeiros e estruturais na temporada recém-terminada.

Na próxima, ele volta ao Minas para poder render o esperado, agora pelo time adulto. “Ele pode chegar onde quiser, tem tudo que um bom jogador precisa: potencial físico, equilíbrio no ar, controle de bola, gosta de treinar e trabalhar. Só precisa colocar seu foco no lugar certo, às vezes sua concentração escapa, mas ele tem melhorado muito”, comenta Javier Weber, em live no canal do Youtube do site Web Vôlei. Weber foi treinador de Elián na última temporada e agora está no vôlei polonês, prestes a se encarar desafio como auxiliar da seleção masculina dos Estados Unidos. 

Weber sabe bem do potencial de Elian, que tem grande margem de crescimento aos 22 anos. “Não estamos falando de um jogador mais rodado, na casa dos 30 anos. Trabalhamos juntos por três ou quatro meses, foi um período fantástico, ele melhorou a cada dia e tem uma excelente personalidade, muito agressiva. Ele precisa ser colocado no caminho certo, mas nada que outros jogadores também não precisem. Ele tem tudo pra ir longe, tecnicamente e taticamente pode evoluir bastante”, reforça o treinador argentino.

Estar no Minas, um clube que conhece bem e estar ao lado do técnico Nery Tambeiro, serão fatores que podem acelerar o desenvolvimento de Elián, pontua Weber. “Ele vai ter tudo para crescer ainda mais, hoje temos poucas opções de ponteiros de força como ele. Uma das vantagens que terá será atuar ao lado do Honorato, que faz muito bem a função de sexto homem, aquele cara que dá equilíbrio à equipe. O Elián poderá jogar mais solto com o Honorato assumindo mais a responsabilidade no passe”, destaca Weber. 
 

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários