Uma Cúpula das Américas bizarra

0
13
Uma Cúpula das Américas bizarra
Gostou do post?



Acontece nos próximos dias 13 e 14 de abril em Lima, Peru, a oitava edição da Cúpula das Américas. O evento, que reúne chefes de governo dos países do continente, da Argentina ao Canadá, tem tudo para ser o mais bizarro desde sua primeira edição em Miami, em 1994.
 
Quando esse formato de encontro de líderes foi proposto nos anos 1990, o mundo respondia a diferentes vetores. Não apenas a União Soviética há pouco se desmantelara, mas também uma tendência à integração regional despontava como importante traço do cenário pós-Guerra Fria.
 
Na Europa, o Tratado de Maastricht aprofundava e expandia o alcance da integração para além do comércio, robustecendo um Parlamento Europeu e um tribunal comum.
 
Nas Américas, o Nafta e o Mercosul, que também vieram à tona no início dos anos 1990, endossavam a noção de que para competir no século 21 era essencial fazer parte de gigantescos e elaborados espaços de cooperação econômica delimitados a partir de vizinhanças regionais.
 
Fica evidente, assim, a razão pela qual ter sido na Cúpula de 1994 que o então presidente Bill Clinton apresentara a ideia de uma ?Área de Livre Comércio das Américas?, a mal compreendida e finada Alca.
 
Cumpre recordar aqui que a cegueira ideológica do Brasil de Lula e de nossos vizinhos ?bolivarianos? não foi nem de perto a única força a sabotar uma maior cooperação econômica em nível continental.
Leia mais (04/04/2018 – 02h00)

Fonte do link