Um problema resolve outro?



As ruas de La Paz, onde correu sangue pouco tempo atrás, estão desertas, e vazias as de Santiago, que recordamos lotadas de manifestantes. Ninguém em Bogotá, onde o eco da greve geral se extinguiu; ninguém em Caracas, onde os venezuelanos rezam para serem poupados pelo menos desta praga. Onde transcorreu a luta, no Equador, cadáveres são recolhidos nas calçadas. Como se a lava tivesse regressado ao vulcão, como se uma imensa baleia tivesse devorado todos os peixes do mar, o flagelo do coronavírus chegou à América Latina. Nenhuma crise foi resolvida, nenhuma dificuldade teve solução, mas, como é costume dizer: um novo problema faz esquecer a anterior. A constituinte chilena? Postergada. As eleições presidenciais bolivianas? Adiadas. A dívida argentina? Resolveremos mais tarde. E assim sucessivamente: cenas de uma velha história, de uma vida passada.
Leia mais (04/16/2020 – 07h51)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × 3 =