Um Brexit 'sem acordo' justificaria um novo referendo

0
1
Um Brexit 'sem acordo' justificaria um novo referendo
Gostou do post?

Por motivos práticos argumentei anteriormente que os custos de um novo referendo sobre o Brexit (saída britânica da União Europeia) superam os benefícios. Considerei que um novo referendo seria excessivamente divisivo. Mas hoje se torna cada vez mais provável que não haja acordo com a União Europeia, ou que o acordo não seja ratificado pelo Parlamento. Isso mudaria minha posição? Sim. ?

Eu não via objeção em princípio a que o referendo de 2016 fosse repetido. A ideia de “um eleitor, um voto, uma vez” não é democracia. Os eleitores têm direito a mudar de ideia, individual e coletivamente. Além disso, o eleitorado mesmo mudou. Os motivos para minha rejeição eram práticos: seria difícil organizar um novo referendo em tempo; poderia ser difícil conseguir que a União Europeia consentisse na retirada da notificação do Brexit; além disso, o resultado poderia ser abandonar a união sem acordo. Acima de tudo, um país profundamente dividido poderia emergir ainda mais dividido. ?

Ao apresentar esse argumento, eu presumi que a primeira-ministra viria a chegar a um acordo para a saída britânica, e que conseguiria aprová-lo no Parlamento. Um acordo nesse sentido teria significado que a saída do Reino Unido foi razoavelmente harmoniosa, o que por sua vez permitiria negociações quanto ao relacionamento em longo prazo com a União Europeia. 
Leia mais (11/08/2018 – 12h56)

Fonte do link