UFMG vai adquirir computadores para emprestar a estudantes durante ensino remoto


A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) informou que vai adquirir 500 notebooks que serão emprestados por um ano a estudantes da educação básica (Centro Pedagógico e Colégio Técnico), da graduação e da pós-graduação.

Segundo a instituição de ensino, a ideia é permitir que os alunos incluídos na política de assistência estudantil da universidade tenham condições para acompanharem as atividades do ensino remoto emergencial. 

Em março, a UFMG havia optado por não adotar o ensino à distância enquanto às medidas de proteção contra o coronavírus estivessem vigentes. A justificativa era de que não seria possível “garantir que todos terão acesso frequente e estável aos recursos computacionais necessários para acompanhamento das atividades”.

Porém, em julho, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) aprovou resolução regulamentando o ensino remoto emergencial para os cursos durante o período de pandemia. A partir daí, para o retorno das atividade por meio remoto, o que ocorreu no dia 3 de agosto, a universidade criou programas para possibilitar que estudantes carentes acompanhem as aulas.

Inicialmente, a previsão era a de que os estudantes recebessem equipamentos alugados pela UFMG. No entanto, a  Universidade informou que não pôde homologar o resultado, uma vez que os preços contidos nas propostas eram superiores ao teto estipulado no processo de licitação. “A Reitoria está ciente de que essa circunstância atrasará a distribuição do equipamento a um grupo de estudantes e procura agilizar os trâmites para reduzir esse transtorno temporário”, destaca nota publicada nessa quinta-feira (20)  no site da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae).

Leia mais: Volta às aulas da UFMG gera reclamação entre estudantes

 

 

Fonte do link