Três propostas para o futuro de um ESG que está doente

“É o fim do mercado ESG?”, perguntou-me um aluno esta semana. As críticas enfáticas de Elon Musk aos ratings ESG, as buscas policiais a uma unidade do Deutsche Bank por suspeita de greenwashing, as críticas dos influentes senadores americanos Marco Rubio e Mitt Romney à excessiva moralização do mercado corporativo, a autorização do gigante sueco SEB (conhecido por ser um líder em sustentabilidade) para que seus fundos invistam em empresas do setor militar, ou o negacionismo do responsável global por investimentos responsáveis do HSBC, levaram a que muitas pessoas fizessem a mesma pergunta do meu aluno.
Leia mais (06/08/2022 – 14h04)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários