Sindicato pede inclusão de médicos da saúde suplementar na vacinação em Minas


O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG) informou que enviou na tarde desta segunda-feira (1) ao governo do Estado uma solicitação para inclusão dos médicos da saúde suplementar (que atendem planos e operadoras de saúde) que estão na linha de frente do combate à Covid-19 no plano estadual de vacinação.

“Neste contexto de pandemia, o sindicato destaca a importância dos médicos da saúde suplementar visto que em Minas Gerais, dos mais de 60 mil médicos que atuam em nosso estado, uma grande parcela deles dedicam-se ao atendimento na saúde suplementar”, informou em nota.

Ainda de acordo com o Sinmed-MG, dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostram que no estado, aproximadamente 30% da população é usuária de planos de saúde. Já em Belo Horizonte, o índice é de 48%.

“Acreditamos que a vacinação de todos os profissionais de saúde, inclusive os da saúde suplementar, torna-se medida essencial para redução dos casos de Covid-19, o que também contribui para que não haja redução no número de médicos afastados pela doença”, completou.

Segundo o Ministério da Saúde, o público-alvo da primeira fase da imunização é formado por pessoas com 60 anos ou mais que estejam em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência em instituições de longa permanência, população indígena e trabalhadores de saúde na linha de frente contra o coronavírus.

A reportagem de O TEMPO solicitou à Secretaria de Estado de Saúde (SES) uma posição sobre o pedido do sindicato e aguarda retorno.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários