Série de Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli volta menos erótica e mais policial



Quando estreou em 2017, “A Vida Secreta dos Casais” surpreendeu pelo teor erótico das cenas. Boa parte da trama é ambientada no Instituto Tantra, onde a terapeuta Sofia Prado (Bruna Lombardi) cuida de pacientes com todo tipo de disfunção sexual.

Em paralelo, a série também tem um lado investigativo, protagonizado pelo detetive Luís (Carlos Alberto Riccelli) e pelo jornalista Vicente (Alejandro Claveaux). A primeira temporada culminou com um assassinato misterioso e a morte de ninguém menos que o presidente da República.

Dois anos depois, “A Vida Secreta dos Casais” volta ainda mais sombria. Pelo menos no primeiro episódio, o sexo cai para segundo plano. As tramoias políticas e os crimes cibernéticos passam à frente, e um novo assassinato serve de gancho para o próximo capítulo.

“A Vida Secreta dos Casais” é a primeira série de TV criada pelo time familiar e profissional formado pelo casal Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli e pelo filho dos dois, Kim Riccelli. Juntos, eles já lançaram alguns filmes para o cinema. Na série, as funções se acumulam: Bruna criou o conceito com Kim, e assina todos os roteiros; Carlos Alberto e Kim dividem a direção dos episódios; Bruna e Carlos Alberto encabeçam o elenco, e Kim já fez uma participação como ator.
Leia mais (10/11/2019 – 14h30)

Fonte do link