Secretários veem estados do Nordeste como próximos alvos da PF e temem uso político do órgão



Mira Secretários de Saúde que compõem o Consórcio Nordeste veem a compra de 300 respiradores pelo grupo como provável próximo alvo da Polícia Federal. Nesta quarta-feira (10), Alberto Beltrame, secretário do Pará, sofreu busca e apreensão.

À espera O caso está com o STJ, assim como os do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), e do Pará, Hélder Barbalho (MDB). Parte dos secretários vê uso político da PF contra os opositores de Bolsonaro e defende que o Conass, conselho de secretários de saúde presidido por Beltrame, afirme isso com todas as letras. Outros, no entanto, pedem cautela.
Leia mais (06/10/2020 – 23h19)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × 2 =