Secretária de Sabará é acusada de homofobia após mandar morador 'procurar rola'


A secretária municipal de Meio Ambiente de Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, Andrea Saraiva, de 40 anos, se envolveu em uma confusão com um morador da cidade, de 28, na tarde desta sexta-feira (14). O que começou com uma discussão por causa de um fogo em um lote, terminou na delegacia após denúncia de homofobia e tentativa de agressão.

Conforme consta no boletim de ocorrência, Henrique Guerhardt havia ligado para a prefeitura para reclamar de um incêndio em um lote vago próximo à sua casa, que fica no bairro Nações Unidas. Ele chegou a reclamar nas redes sociais, chamando a secretária de “omissa”. Veja:

Momentos depois, alguns funcionários do Executivo municipal chegaram ao local e, junto com eles, Andrea. De acordo com o relato de Henrique à polícia, a secretária o chamou de “viado” e mandou ele “sair de trás do computador” e procurar uma “rola”.

A irmã da suposta vítima, Larissa Guerhardt, disse que o irmão é gay, o que pode configurar a situação como crime de homofobia.

Outro lado

Segundo Andrea Saraiva, assim que recebeu a denúncia de fogo, ela acionou o Corpo de Bombeiros e a fiscalização ambiental do município e foi até o local averiguar os fatos. Ao chegar lá, segundo ela, o morador a chamou de “puta” e “vagabunda”, cuspiu em seu rosto e tentou agredi-la, sendo apartado pela mãe.

Após a confusão, eles foram conduzidos à Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Santa Luzia, na mesma região, onde os fatos serão apurados.

A reportagem de O TEMPO tenta entrar em contato com os envolvidos para esclarecimento dos fatos.

Fonte do link