Saiba quais critérios serão adotados na flexibilização das atividades em Minas


O governador Romeu Zema (Novo) apresentou nesta quarta-feira (22) o “Minas Consciente – Retomando a economia do jeito certo”, projeto que visa a reabertura do comércio no Estado de forma gradual. Segundo ele, os municípios que aderirem ao plano deverão ter a reabertura total entre duas e três semanas.

Os setores da economia foram divididos em quatro grupos, identificados com as cores branca, verde, amarela e vermelha, de acordo com o risco de contágio e o impacto econômico de cada um. Eles receberão nota para os critérios:

– Total de empregados no setor;
– Arrecadação per capita;
– Impacto Fiscal;
– Impacto na cadeia produtiva;
– Vulnerablidade perante à crise;
– Número de trabalhadores em circulação;
– Números de cidadãos/clientes em circulação;
– Nível de aglomeração de pessoas inerente à atividade;
– Nível de contágio inerente à atividade;
– Adaptabilidade do setor.

De acordo com o governo, a flexibilização se dará “de forma responsável, dada a autonomia dos municípios, observando o impacto das medidas no sistema de saúde”. Haverá também um monitoramento constante, e há possibilidade de regressão em caso de situações adversas.

Segundo Zema, os protocolos gerais serão disponibilizados a partir da próxima semana e a adesão ao programa por parte do município será opcional, por meio de Decreto Municipal.

Saiba como será dividido cada setor da economia, de acordo com o seu nível de risco: 



Fonte do link