Roger Dantas é mais um vereador de Uberlândia a renunciar ao cargo


Durante sessão especial realizada ontem na Câmara Municipal de Uberlândia, foi lida a carta de renúncia do vereador Roger Dantas (Patriota). O parlamentar é um dos investigados por uso indevido de verbas indenizatórias na Casa. 

No ápice da operação “Má Impressão”, 20 dos 27 vereadores da cidade chegaram a ficar presos.
Nos últimos dias, os vereadores Flávia Carvalho (PDT), Felipe Felps (PSB) e Ricardo Santos (PP) também protocolaram as renúncias ao cargo.

Ainda ontem, a Câmara de Uberlândia fez a leitura de três desistências de suplentes que assumiriam no lugar de parlamentares que estão afastados por decisão judicial. Jerônima Carlesso (sem partido), Norberto Nunes (PSDB) e David (PSDB) alegaram motivos pessoais para não assumirem o cargo.

Anteontem, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) adicionou novos fatos e denúncias na operação “Má Impressão”, que investiga uso indevido de verba indenizatória na Câmara Municipal de Uberlândia mediante desvio das verbas de gabinete por meio de serviços gráficos.

Foram indiciados Murilo Ferreira (sem partido) e Sargento Araújo (SD) pelos crimes de peculato, desvio e lavagem de dinheiro e uso de notas fiscais faltas.

Ferreira é suplente de Flávia Carvalho, que renunciou ao cargo nos últimos dias após acordo com o MPMG. Sargento Araújo substitui Paulo César (SD), que está afastado das atividades.

Segundo a promotoria, Ferreira usou R$ 13 mil de forma indevida. Já Araújo teria utilizado R$ 6.000 de maneira irregular. 

Fonte do link