Racismo no futebol terá um antes e um depois de PSG x Istanbul Basaksehir



Flávio era centroavante do Fluminense no final da década de 1960. Namorou a filha de um diretor, e o fato de ser negro provocou retaliação da diretoria. Os jogadores foram obrigados a entrar pelo portão lateral das Laranjeiras, em vez da porta social.

Um dia, ao chegar ao treino, o técnico Telê Santana deu de cara com o portão fechado e seus craques tentando pular o muro para treinar. Solidário, fez o mesmo e foi flagrado pelas câmeras dos jornais com a bunda para cima, bem no meio do salto.
Leia mais (12/10/2020 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários