Procon-SP pede que Queiroga barre reajuste de planos de saúde

Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP, enviou mensagem para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta terça (27) pedindo que a pasta imponha à ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) um limite aos reajustes nos preços dos planos de saúde.

A agência não interfere na definição dos preços dos planos coletivos, mas Capez sugere o teto de 8,14% de aumento, que é o patamar hoje permitido pela ANS para os planos individuais ou familiares.

Ao ministro, o Procon-SP repetiu o que vem dizendo nas últimas semanas, quando elevou a pressão para combater o reajuste. O órgão diz que as operadoras não têm dado transparência na divulgação dos custos que justifiquem os aumentos e que a ANS não tem exigido comprovação da elevação das despesas.
Leia mais (04/27/2021 – 18h55)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários