Procon quer usar reajuste negativo em ação contra operadoras de plano de saúde

O Procon-SP diz que vai juntar em sua ação contra as operadoras de planos de saúde o reajuste negativo determinado nesta quinta (8) pela agência reguladora ANS aos planos individuais e familiares.

O órgão vem fazendo pressão há meses para que os planos coletivos (que, diferentemente dos individuais, não se submetem ao limite de preços da ANS) modifiquem suas estruturas de precificação de modo a amenizar os aumentos.

Segundo Fernando Capez, diretor do Procon-SP, se os cálculos da ANS com base no cenário de 2020 a levaram a determinar que os individuais e familiares concedam desconto de 8,19% neste ano, então, os coletivos também deveriam refletir essa realidade. No ano passado, por causa da pandemia, a sinistralidade caiu porque muitos procedimentos eletivos foram adiados, beneficiando os números das operadoras.
Leia mais (07/11/2021 – 11h00)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários