Primeiros passos para bombar o próprio negócio


Novos negócios proliferam pelo Brasil afora. Há quem venda água no sinal ou caipirinha na praia e ainda quem passeie com cães. Em tempo de crise, o talento pode render o sustento da família. Empreender, porém, exige vocação e disciplina financeira.
 
Para a especialista em carreira Fernanda Schröder, a primeira pergunta que o iniciante deve se fazer é sobre suas aptidões. “O perfil de empreendedor é daquela pessoa que corre mais risco, que não busca estabilidade no emprego”, alerta Fernanda. O segundo passo é entender qual tipo de empreendimento é possível desenvolver levando em consideração a realidade financeira. “Para alguns negócios você precisa de capital de giro; em outros, não precisam de tanto, como Maria da Paz (da novela), que faz bolos”, exemplifica.
 
Em todos os casos é preciso fazer um plano de negócios. O empreendedor necessita saber quem são os clientes e os concorrentes, quanto ele vai gastar, além de se programar para ter grana até o negócio decolar – o que pode demorar meses ou até anos. Uma reserva financeira para possíveis erros e mudanças de rumo é desejável.  
 
Dividindo as finanças
 
Um erro comum de vários pequenos empresários é misturar o dinheiro do negócio com o pessoal. A especialista em carreira Fernanda Schröder considera que o iniciante deve separar as finanças. Além disso, ela afirma que parte da grana da empresa seja reinvestida no negócio. “A Anitta, por exemplo, reinveste na própria carreira”, disse.  
 
Clique aqui e veja vagas de emprego. 
 

Fonte do link