Presos reclamam de comida e queimam colchões em cadeia de Ribeirão das Neves


Detentos do presídio José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, deram início a um motim com queima de colchões, na tarde desta quarta-feira (30). Os presos reclamaram da alimentação do presídio. 

“Já estamos sem visitas e agora estamos comendo comida azeda” reclamou  um preso em um vídeo feito pelos detentos e encaminhado à reportagem. Depois disso, eles mostram imagens de colchões sendo queimados. 

Familiares dos detentos também fizeram vídeos em frente a penitenciária dizendo que queriam entrar e mostrando que havia policiais penais na portaria. Por causa da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19), as visitas em Minas estão permitidas por 3 horas a cada 30 dias em cidades na onda verde e em 20 minutos a cada 30 dias nas cidades na onda amarela. 

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), reponsável pelo presídio, informou que por volta das 15h40, policiais penais do presídio controlaram um movimento de subversão da ordem na unidade.

“Presos de duas alas do presídio, sob controle dentro das celas, queimaram pedaços de colchão, reivindicando melhorias na alimentação. O fogo foi debelado pelos próprios policiais penais e a situação segue sob controle na unidade. Não há feridos”, conclui a nota.
 

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × 1 =