Presidente da Bolsa de NY vende milhões em ações antes da crise do coronavírus


O presidente da Nyse (Bolsa de Valores de Nova York), Jeffrey Sprecher, vendeu US$ 3,5 milhões em ações da ICE (Intercontinental Exchange) – operadora da Bolsa americana da qual Sprecher também é presidente – poucos dias antes da primeira morte pelo coronavírus ser confirmada nos EUA, afirma o canal de notícias americano CBS News.

A operação, segundo a CBS News, ocorreu em 26 de fevereiro, um mês depois de a esposa de Sprecher, a senadora Kelly Loeffler, de Georgia, ter feito uma reunião fechada a respeito das ameaças do novo coronavírus.

Segundo relatórios da SEC (CVM americana), Sprecher vendeu outros US$ 15,3 milhões em 11 de março, no começo da crise do coronavírus, que varreu trilhões do mercado financeiro. Desde a primeira venda feita pelo executivo, as ações da companhia caíram cerca de 25%.

Loeffler também teria vendido papéis da companhia no mesmo dia em que teve a reunião fechada sobre os impactos da pandemia. Apesar das transações terem acontecido no nome dela, porém, a senadora nega saber sobre o negócio.

A senadora Loeffler também tinha afirmado ao canal Fox News, na sexta-feira (20), que as operações feitas em nome dela e de seu marido foram executadas por seus conselheiros financeiros e não diretamente por eles.

Ainda segundo a CBS News, Loeffler e outros parlamentares, como o senador Richard Burr, têm sido investigados depois de venderem milhões em ações semanas antes de o Congresso americano soar o alarme sobre as ameaçadas do novo vírus no país.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + dezesseis =