Prefeitura de Ibirité desinfeta pneus de veículos que entram na cidade


A Prefeitura de Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, implantou barreiras sanitárias para a desinfecção dos pneus de veículos que acessam a cidade. As estruturas ficam na rodovia Renato Azeredo, na saída da capital, e na MG–040, na saída de Sarzedo, também na região metropolitana. Todos os pneus de todos os carros, motos e ônibus que passam pelos locais são desinfetados manualmente por profissionais com uma mistura de cloro e água.

As barreiras foram criadas na última semana e funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 16h. A mistura contém 16 mL de cloro para cada 100 litros de água.

De acordo com o diretor de limpeza urbana de Ibirité, Gelson Assis, as estruturas só devem ser desmontadas após o fim da pandemia. A intenção é reduzir a contaminação por coronavírus na cidade. “Como é um vírus capsulado em gordura, o cloro dilui a proteção do vírus. Temos duas entradas principais, que vêm de Belo Horizonte e de Sarzedo, e a ideia é sanitizar os pneus dos veículos para evitar que eles tragam contaminação para a cidade”, afirma. Segundo ele, não há um balanço de quantos veículos foram abordados desde o início da iniciativa. 

Além da desinfecção dos veículos, agentes sanitários atuam nas barreiras sanitárias para fiscalizar o uso de máscara por parte de motoristas e passageiros. As pessoas sem o acessório são paradas e orientadas a utilizar a proteção.

O município também colocou nas ruas um caminhão-pipa, que faz a limpeza das principais vias com a mistura de cloro e água. “Temos também um veículo menor que faz a aspersão da mesma solução em pontos onde o caminhão não consegue entrar. Ele lava espaços públicos, praças, jardins, pontos de ônibus, postos de saúde, canteiros centrais, principais locais de concentração de pessoas”, explica Assis. Na parte da noite, um caminhão de vaporização também realiza a desinfecção de vias do município. 

Em Ibirité, o funcionamento do comércio foi flexibilizado, e grande parte dos estabelecimentos pode abrir as portas, como lojas e salões de beleza. Mas, segundo a coordenadora de Vigilância Sanitária da cidade, Hélia Carla de Moura, eles devem cumprir uma série de medidas de prevenção, como reduzir o número de clientes e disponibilizar álcool em gel. As igrejas também podem funcionar, desde que garantam o distanciamento mínimo de dois metros entre os fiéis. O uso de máscara é obrigatório em todos os locais.

“O município conta com 30 fiscais sanitários, uma fiscalização está sendo feita em todos os comércios, filas e bancos, estamos mantendo espaçamento de, no mínimo, dois metros. Estamos fiscalizando se todos os estabelecimentos têm álcool em gel, além do uso de máscara”, afirma Hélia. Academias, clínicas de estética, salões de festa e clubes esportivos devem permanecer fechados. 

Ibirité tem, até o momento, 30 casos e um óbito confirmados por coronavírus. O município investiga ainda outra morte suspeita de Covid-19.

Fonte do link