Prefeitura de BH impediu a realização de pelo menos 70 festas durante fim de ano


Mesmo com taxas relacionadas à pandemia de coronavírus em níveis alarmantes, muitas pessoas ainda parecem não ter noção do perigo que aglomerações podem levar à saúde. De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), durante as comemorações de fim de ano – Natal e Réveillon –, pelo menos 70 confraternizações foram impedidas de serem realizadas.

As ações teriam sido realizadas pelos fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental, com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Além disso, a Subsecretaria de Fiscalização realizou cerca de 270 vistorias nesse período, com oito interdições e quatro multas.

Números

A ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 subiu novamente em BH e chegou a 83,5% nesta terça-feira (5). A taxa permanece em nível de alerta vermelho e é a maior registrada na capital desde que o Executivo passou a considerar os números das redes pública e privada de saúde, no dia 5 de agosto do ano passado.

A taxa de ocupação dos leitos de enfermaria para coronavírus também subiu e chegou a 67,3% nesta terça-feira.

Já o Rt, que mede o número médio de transmissões por infectado, também está aumentando com o decorrer dos dias, e está em 1,07, nível de alerta amarelo. A taxa significa que a cada 100 pessoas, outras 107 são infectadas.

Atualmente, a capital mineira soma 65.141 casos confirmados de Covid-19, e 1.901 óbitos pela doença.

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários