Prefeito ameaça fechar Rondonópolis, que abriga polo processador de soja, por falta de vacina contra Covid



A cidade de Rondonópolis (MT), que abriga um dos maiores complexos de processamento de soja do Brasil, pode entrar em lockdown. Em vídeo publicado neste domingo (21) nas redes sociais, o prefeito José Carlos do Pátio (SD) ameaçou parar o Mato Grosso.

Ele reclamou da pequena quantidade de vacinas recebida pela cidade e pelo estado. “Se eu parar Rondonópolis, eu paro uma parte de Mato Grosso e paro o país. Eles vão começar a olhar para o Mato Grosso”, disse.

No vídeo, o prefeito diz que, no ano passado, quando decretou medidas rígidas em razão do novo coronavírus, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o telefonou.

“Quando a gente fecha Rondonópolis, liga todo o mundo. Só a ministra da Agricultura, quando fechei Rondonópolis a primeira vez, ligou três vezes para mim porque iria parar o país”, declarou.

Ele afirmou que está no limite. “Por enquanto, estou segurando para não ter o lockdown. Eu vou segurar até onde puder, mas se eu sentir que ficando incontrolável, vou tomar uma atitude”, ameaçou.
Leia mais (03/22/2021 – 20h13)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários