Praia Clube bate o Minas e fecha o turno na segunda posição da Superliga


Já tendo visto o líder Sesc (RJ) disputar, de forma adiantada, o duelo válido pela última rodada do turno, Dentil Praia Clube e Itambé Minas tinham a chance, nesta terça-feira, em Uberlândia, de assumir a liderança da Superliga feminina de vôlei. Para isso, precisariam somar três pontos, o que acabou não acontecendo em duelo definido em cinco sets a favor do time de Uberlândia, que jogou em casa. As parciais foram de 25/21, 16/25, 22/25, 25/19 e 15/9, com o troféu Viva Vôlei indo para a oposta Fawcett. Este foi o quinto jogo entre os dois times na atual temporada, com o Praia levando a melhor pela quarta vez. 

O resultado beneficiou as cariocas, que seguem na posição mais alta da tabela. O jogo encerrou o turno da Superliga e definiu os confrontos das quartas de final da Copa Brasil (confira os cruzamentos abaixo), que acontecerão no dia 21, terça que vem. 

O time do interior superou a ausência da ponta e oposta Martinez, que deve desembarcar nos próximos dias no Brasil depois de ajudar a seleção da República Dominicana a se classificar para a Olimpíada. A jogadora retorna ao time na próxima rodada. O Minas também teve a ausência da norte-americana Deja McClendon. Segundo o técnico Nicola Negro, questões físicas e técnicas impediram a jogadora de entrar em quadra.

Disparidade além da conta na maior parte do jogo

Em quase todo o confronto, a diferença de pontos foi grande, deixando longe qualquer previsão de equilíbrio e constante troca de bolas no chão. O Praia começou bem melhor, ‘caçando’ Kasiely no saque e vendo a recepção do Minas ter trabalho. A relação saque/bloqueio do Praia funcionou bem para abrir boas vantagens como no 18 a 12. O Minas buscou a reação, mas já era tarde.

No segundo set, foi a vez do Minas se sobressair. O bloqueio do time de BH esteve bem, ao mesmo tempo em que o Praia dava muitos pontos de graça. O 16 a 7 encaminhou o empate, que veio em seguida.

O terceiro set teve um contexto parecido, com a ponta venezuelana Acosta tendo seu melhor momento na partida. Ela teve bom aproveitamento nas viradas de bola para deixar o Minas na frente. A parcial começou e terminou equilibrada, mas no meio dela o Minas se aproveitou das falhas das donas da casa para abrir um 16 a 10. Uma confusão envolvendo um pedido de desafio esfriou os ânimos e atrapalhou o time visitante, que voltou para o jogo esconcentrado. Por pouco, o Praia não voltou a ficar na frente. 

O quarto set teve domínio praiano, mas com menores diferenças. Com a presença de Claudinha na armação, a distribuição melhorou, assim como o ataque. Sempre na frente, o time de Uberlândia, mais coeso na defesa, fez o Minas correr atrás do prejuízo. A presença de Sheilla no lugar de Bruna Honório pouco ajudou a equipe da capital. A lesão na panturrilha de Acosta forçou sua saída de quadra, deixando a missão de evitar o tie-break mais complicada.

No quinto set, Acosta ficou de fora com a jovem Lana ganhando chance de mostrar serviço no momento mais importante do jogo. Com Sheilla sendo mantida, o Minas fez o que pôde, mas parou nos próprios erros, vendo o Praia ser bem mais eficiente. Um 5 a 1 aberto logo no começou mostrou a disparidade do rendimento, que foi mantido até o final. Uma discussão áspera entre Gattaz e Kasiely mostrou que a noite não era mesmo do Minas. Os dois times voltam a jogar na próxima sexta-feira. O Minas recebe o Flamengo ás 21h30, enquanto o Praia encara o lanterna Valinhos (SP) dentro de casa. 

Confira os resultados dos jogos desta terça-feira

Fluminense (RJ) 3 x 0 Flamengo (RJ)
Osasco Audax (SP) 3 x 0 Valinhos (SP)
São Paulo Barueri (SP) 3 x 1 Curiiba (PR)

Confira como ficaram os cruzamentos das quartas de final da Copa Brasil

Sesc (RJ) x Pinheiros (SP)

Praia Clube x São Paulo Barueri (SP)

Minas x Fluminense (RJ)

Osasco Audax (SP) x Sesi Bauru (SP)

Escalações:

Praia Clube: Ananda, Fawcett, Walewska, Carol, Garay, Daroit, Laís. Entraram: Monique, Michelle, Fran, Suelen, Claudinha. Técnico: Paulo Coco

Minas: Macris, Bruna Honório, Carol Gattaz, Thaísa, Acosta, Kasiely, Léia. Entraram: Sheilla, Vivian, Lana, Bruninha. Técnico: Nicola Negro

Arbitragem: Edson Silva e Marcos Roberto Menezes

 

 

Fonte do link