Políticas de apoio na pandemia mantiveram mulheres na força de trabalho em países ricos

A participação das mulheres no mercado de trabalho em alguns dos países mais ricos do mundo caiu durante a pandemia do coronavírus, mas aumentou naqueles que desenvolveram programas de apoio às mulheres durante a quarentena.

Estudo do PIEE (Instituto Peterson de Economia Internacional) mostrou que, enquanto nos Estados Unidos, no Canadá, no Japão e na Coreia do Sul, a diferença entre a participação de homens e mulheres ficou 0,8 ponto percentual maior em setembro na comparação com janeiro, a desigualdade caiu 0,5 ponto percentual na Austrália, na Dinamarca, na Noruega e no Reino Unido.
Leia mais (12/16/2020 – 16h57)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários