Polícia investiga traumatismo craniano sofrido por bebê em maternidade de BH

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) instaurou inquérito para investigar a ocorrência de lesão corporal registrada pelos pais da recém-nascida Olívia, que veio ao mundo em 6 de maio. Os familiares cobram por justiça e denunciam o Hospital Sofia Feldman de negligência após a bebê bater a cabeça no chão. Olívia sofreu traumatismo craniano ao nascer na recepção da unidade de saúde localizada no bairro Tupi, região Norte de BH.

“Sobre a ocorrência de lesão corporal registrada no dia 8 de maio, pelo pai da recém-nascida, a PCMG instaurou procedimento para apurar o caso. A investigação tramita na Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente”, esclareceu a corporação em nota enviada à reportagem de O TEMPO.

Apesar do susto, Olívia está em casa e passa bem, conforme contou a mãe Josiane Marques Pereira, de 27. “Aparentemente está bem, mas precisamos ficar atentos e sempre em observação. Daqui 15 dias vai repetir a tomografia e terá retorno”, disse.

Josiane confia nos trabalhos investigativos da PCMG e conta que deseja o esclarecimento de tudo que aconteceu. “Espero que a Justiça seja feita da melhor forma possível, pois houve negligência e quero que isso seja comprovado. Fico mais tranquila com a polícia pois será algo sério”.

“Milagre”, agradece mãe 

Diante de tudo que aconteceu e da pequena Olívia ter sobrevivido, Josiane se mostra grata. “Não gosto nem de pensar o que poderia acontecer. Ela ter sobrevivido foi um milagre, principalmente por ser tão nova e passar por tudo isso”.

“Só quero que minha filha fique bem e que isso não se repita com nenhuma outra família”, finaliza.

O Hospital Sofia Feldman foi procurado pela reportagem nesse sábado e domingo, mas ainda não se pronunciou sobre o caso. 

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários