Poeta lançou livro “Com o Coração na Boca” em Contagem

0
27
Poeta lançou livro “Com o Coração na Boca” em Contagem
5 (100%) 1 vote

 

No dia de 10 de setembro de 2018, aconteceu no Parque Ecológico do Eldorado um momento mágico.

Após intensos dois dias de chuva fina e abençoada, o sábado amanheceu com aquela cara de chovo, não chovo e chovo de novo, até deixo o sol dar a cara, mas voltar a nublar.

Dessa forma, o poeta contagense Vinícius Fernandes Cardoso lançou seu livro de Apanhado Poético “Com o Coração na Boca”, um catatau em versos para os padrões literários atuais.

O momento foi marcado pela presença de amigos de caminhada literária do poeta, além de um sarau simples e surpreendente. De sua autoria, Vinicius apresentou “A Alma dos Bairros” e “Oração de Mim Mesmo” com indefectíveis fundos sonoros.

Esse foi o primeiro de alguns lançamentos que sucederão a publicação, sendo o próximo no dia 17 de novembro de 2018, Sábado, a partir das 10 da manhã, na icônica Livraria Popular (poderia ser patrimônio material e imaterial de Contagem), situada à Av. José Faria da Rocha, 5899, bairro Eldorado, perto do velório – (Local coberto).Entrada franca.

Esse projeto é patrocinado pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura de Contagem.

Mas onde aparece o lado mágico disso tudo? Boa pergunta. O lado inenarrável esteve no durante, naquele momento que os releases e notas posteriores não conseguem capturar.

Vida que segue “Com o Coração na Boca,” 288 páginas, valor R$20,00 (em dinheiro). O autor estará autografando o livro na Livraria Popular.

Facebook do poeta, clique aqui

Aqui

Tenho sentido, meus amigos,

a vida de um novo jeito

não mais aquelas falsas honrarias,

mas simples e boa, algo belo e ameno.

 

Sentar num bar pacato,

conversar, falar de tudo,

isso é mágico, isso é lindo,

nesse simples, eu sinto tudo.

 

Sinto o quanto a vida é bonita,

sem aquela coisa idealizada

sendo nós mesmos e não o que queremos ser,

ela, a vida, é muito mais válida.

 

Talvez foi de tanto buscar longe,

reis, safiras, impérios e rubis,

que não percebi de demente,

que minhas joias  estão aqui.

 

Vinícius Fernandes Cardoso