PM prende 11 suspeitos de participarem de furtos na região metropolitana


Cinco mulheres e seis homens foram presos neste sábado (14) suspeitos de participarem de um esquema de furtos em várias cidades da região metropolitana de Belo Horizonte. Os chefes do grupo, dois irmãos, de 26 e 46 anos, “contratavam” pessoas para cometerem os crimes, vendiam os produtos furtados e, depois, dividiam os ganhos.

De acordo com o cabo Lucas Andrade, do 35º Batalhão da Polícia Militar (PM), a ocorrência começou quando militares se depararam com um segurança de uma drogaria em Santa Luzia, na região metropolitana, correndo atrás de uma mulher que teria furtado o estabelecimento.

Os militares conseguiram abordar a mulher e o homem que estava com ela e, a partir da prisão da dupla, obtiveram informações sobre o responsável pela venda dos produtos. Eles foram até a casa do homem, no bairro Céu Azul, na região de Venda Nova, na capital, e encontraram vários materiais que teriam sido furtados, além de um revólver calibre 22. 

Em seguida, dois veículos chegaram à residência com mercadorias. Em um dos carros, estavam o irmão do dono da casa e quatro mulheres. No outro veículo, havia três homens. Um dos grupos estava vindo de Juatuba, na região metropolitana.

“Esses dois irmãos usam mulheres e pessoas de idade para entrarem em supermercados, drogarias e outros estabelecimentos e cometerem furtos de diversos materiais mais onerosos. Depois dos furtos, eles passam de carro recolhendo as pessoas e se reúnem no ponto de encontro, no bairro Céu Azul”, explica o cabo Andrade.

Segundo ele, as mulheres contaram que recebiam dinheiro pelos furtos, e a quantia variava de acordo com o produto. “Uma delas disse que eles descontavam o valor da gasolina usada para buscá-las em casa e levá-las até o estabelecimento”, contou o militar.

De acordo com o policial, provavelmente, havia compradores definidos para os itens, que incluíam fórmula infantil, creme cosmético, desodorante, entre outros. A PM ainda está fazendo a contagem dos materiais apreendidos.

Um dos irmãos presos estava com tornozeleira eletrônica. A ocorrência está sendo encerrada em Santa Luzia.

Fonte do link