Pílula contra Covid está chegando, mas não substitui a vacina, afirmam especialistas



Pílulas antivirais dos laboratórios MSD (conhecida como Merck nos Estados Unidos e no Canadá) e Pfizer foram comprovadas como um bloqueio importante para as piores consequências da Covid-19, quando tomadas na fase inicial da doença. Mas os médicos advertem as pessoas que hesitam em se vacinar para que não confundam os benefícios dos tratamentos com a prevenção dada pelos imunizantes.

Embora 72% dos americanos adultos já tenham recebido a primeira dose da vacina, segundo pesquisa da Fundação da Família Kaiser, o ritmo de aplicação diminuiu porque o partidarismo político nos EUA divide as opiniões sobre o valor e a segurança das vacinas contra o coronavírus.

A obrigatoriedade da vacinação imposta por empresas, estados e governo federal ajudou a aumentar o número de imunizações, mas também provocou polêmica.
Leia mais (11/10/2021 – 09h00)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários