Petróleo é a nossa Floresta Escura



O entusiasmo cego dos brasileiros com o petróleo do pré-sal sugere para mim um paralelo maluco com a trilogia de ficção científica do chinês Cixin Liu, “Rememoração do Passado da Terra”. Mais exatamente, com o segundo livro da série, “Floresta Escura”.
 
Esta coluna tentará explicar o paralelo. Antes, é imperativo dizer que se trata da melhor obra do ramo lida em muitos anos: fantasia enigmática, inventiva e minuciosa sobre o tema central da boa ficção científica, a natureza humana (neste caso, seria correto dizer natureza da civilização, das civilizações).
 
Mais um aviso: não sou contra a exploração do pré-sal. Não há como renunciar a obter uma riqueza que poderia ajudar milhões de brasileiros a sair da pobreza.
Leia mais (11/10/2019 – 02h00)

Fonte do link