Parente da peste bovina, sarampo começou a infectar pessoas em 500 a.C.



O vírus do sarampo, um dos principais assassinos microscópicos do planeta antes da invenção das vacinas, surgiu por volta do ano 500 a.C., quando seus ancestrais deixaram de infectar bovinos e passaram a se aproveitar da densa população humana nas mais antigas metrópoles da Terra, afirmam pesquisadores alemães.

Ao reconstruir a trajetória histórica do vírus em artigo na revista Science, os especialistas do Instituto Robert Koch, em Berlim, mostram como a gênese da atual pandemia de Covid-19 segue um roteiro muito antigo. Assim como ocorreu no caso do novo coronavírus, foi a proximidade entre espécies de mamíferos carregados de patógenos e a concentração de milhares de seres humanos num espaço relativamente pequeno que levou à gênese do sarampo.

Entender como esse processo aconteceu é importante tanto para analisar o impacto histórico das grandes pandemias quanto para proteger a saúde de pessoas e animais hoje. Afinal, nada garante que outros vírus aparentados ao sarampo não possam fazer o salto entre espécies no futuro, e o patógeno ainda mata dezenas de milhares de pessoas por ano planeta afora, em parte porque a vacinação contra ele ainda não é universal.

Para estimar com relativa precisão a época em que o vírus surgiu, a equipe coordenada por Ariane Düx e Sébastien Calvignac-Spencer teve como trunfo o mais antigo genoma do patógeno decodificado até hoje. O material genético ficou preservado no pulmão de uma menina alemã de dois anos de idade que morreu por causa da doença em 1912.
Leia mais (06/18/2020 – 17h03)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 + 14 =