País perdeu chance histórica de recuperar Forças Armadas para democracia, diz historiador



No processo de redemocratização recente, o Brasil deixou passar a chance de discutir a formação das Forças Armadas, que se manteve sem alterações, permitindo que elas seguissem se vendo como anjos tutelares de uma República instaurada por um golpe de caráter militar há 130 anos.

A avaliação é do historiador e professor da UFF (Universidade Federal Fluminense) Daniel Aarão Reis, 74, especialista em revoluções socialistas do século 20, história da ditadura militar no Brasil e das esquerdas.

Para ele, faltou aos governos que vieram depois do período militar coragem cívica para enfrentar as questões envolvendo Exército, Marinha e Aeronáutica, como incutir nelas a noção de que militares são antes de tudo funcionários públicos uniformizados.

Em entrevista à Folha, por email, Aarão Reis fala sobre a relação das Forças Armadas com o governo e a conjuntura atual e analisa o papel das esquerdas na oposição.
Leia mais (07/18/2020 – 23h15)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − 9 =