Os livros e o tempo



Entre os livros da minha biblioteca, há um do Henry Miller, que herdei do meu tio-avô, “Os Livros da Minha Vida”. Desde sua leitura, a cada fim de ano penso nas obras que deveria incluir se escrevesse texto semelhante.

No entanto, minha lista se modifica, com acréscimos e abandonos resultantes não apenas de leituras recentes como da mudança do meu olhar sobre o mundo. Há obras que me encantaram na adolescência, mas não resistiram a uma releitura, e há outras publicadas ou lidas depois que ofuscam parte das demais.
O grande teste de um livro é sobreviver ao tempo e a nossas frequentes mutações. Ou melhor ainda, permanecer, tempos depois, uma obra que instiga ou dá prazer estético.
Leia mais (12/30/2021 – 22h30)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários