Operadoras devem informar ao TSE linhas de agências suspeitas de disparos pelo WhatsApp



O ministro Jorge Mussi, corregedor da Justiça Eleitoral no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), determinou nesta quinta-feira (10) que todas as operadoras de telefonia celular informem os números das linhas usadas por quatro agências de comunicação suspeitas de terem feito disparos em massa pelo WhatsApp durante a eleição de 2018.
 
As operadoras terão três dias, a partir da data da notificação, para responder ao tribunal. A determinação se estende a sócios de 3 das 4 agências de comunicação suspeitas.
 
A decisão foi no âmbito de uma Aije (ação de investigação judicial eleitoral) ajuizada pelo PDT após a publicação de reportagem da Folha intitulada “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”, em 18 de outubro de 2018.
Leia mais (10/10/2019 – 20h34)

Fonte do link