Ônibus é incendiado, e suspeitos deixam bilhete sobre coronavírus em presídio


Três criminosos incendiaram um ônibus, na madrugada desta terça-feira (24), em Belo Horizonte, para protestar contra a decisão do Estado de suspender as visitas às pessoas que estão encarceradas na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana, em função da pandemia do novo coronavírus. O crime aconteceu no bairro Ribeiro de Abreu, na região Nordeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos de causar o incêndio deixaram um bilhete. A mensagem critica a suspensão e fala sobre a preocupação dos detentos sobre o coronavírus. 

Familiares e amigos de pessoas detidas no sistema prisional de Minas Gerais não poderão encontrá-las até que seja reavaliada a situação da pandemia do vírus no Estado. O anúncio da suspensão das visitas às unidades prisionais foi feito na última quinta-feira (19), e passou a valer no sábado (21). A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) declarou ter adotado a medida para resguardar a saúde dos profissionais do sistema prisional e dos 75 mil detentos encarcerados no estado. 

“Também estão suspensas as entregas, até então opcionais, por familiares de presos, de kits com suplementos em alimentação, materiais de higiene, entre outros”, especificou o órgão. “A secretaria solicita a compreensão de todos os familiares de presos quanto à necessidade da aplicação da medida, que busca tão somente resguardar a saúde e a vida dos encarcerados e dos profissionais do Sistema Prisional”, conclui. 

Esta matéria está em atualização.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 + 1 =