Ocupação de leitos de UTI chega a quase 92% e bate novo recorde em Minas


A ocupação geral de leitos de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) bateu novo recorde, nesta quinta-feira (25), chegando a 91,93%, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Já a ocupação dos leitos clínicos gerais está em 73,75%.  Nesta terça-feira (23), o Estado já tinha ultrapassado, pela primeira vez, desde o início da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19), 90% de taxa de ocupação dos leitos de UTI.

“Em relação à taxa de ocupação de leitos em Minas Gerais, informamos que, atualmente, estão cadastrados no SUS fácil 12.928 leitos clínicos e 2.964 leitos de UTI. No momento, são 506 pacientes internados em leitos de UTI, em decorrência da Covid-19, ou por suspeita da doença e a taxa de ocupação está em 17,23%.  Em relação aos leitos clínicos, são 1.384 pessoas internadas em decorrência da Covid-19, ou por suspeita da doença e a taxa de ocupação está em 11,07%. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI está em 91,93% e de leitos clínicos está em 73,75%”, informou a Secretaria de Estado de Saúde com dados atualizados nesta quinta-feira (25). 

Das 14 macrorregiões do Estado, quatro já atingiram 100% dessa ocupação: Vale do Aço, Triângulo do Norte, Leste e Nordeste. No Sudeste essa taxa está acima dos 90%.

Em relação a essas taxas o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, em entrevista ao Café com Política, da rádio Super 91.7 FM, nesta quinta, afirmou que Minas não corre risco de esgotamento de leitos.

Embora documento da própria secretaria apontasse para um colapso no sistema de saúde da rede pública nesta quinta, Amaral explicou que houve um aumento de ocupação de leitos e do crescimento da pandemia, mas alegou que ainda há capacidade de atendimento aos pacientes com coronavírus. Ainda segundo o secretário, foi criado um grupo de gestão para monitorar a ocupação de leitos em Mnas. 

“Definitivamente nós não chegamos ao esgotamento. Todas as projeções feitas pela secretaria de Estado de Saúde são uma forma de entender como o coronavírus está no estado e nenhuma região de Minas vive cenário de saturação. Foi criado um grupo de trabalho para gestão de leitos para lapidar e qualificar ainda mais as informações de leitos no estado. Com ele, nós vamos consolidar todas as taxas de ocupação em Minas e saber se os dados que recebemos estão corretos e se eles batem com os hospitais que recebem demanda por internação pela Covid-19. Além disso, o grupo também vai participar na gestão e na regulação de leitos e na expansão de leitos quando os respiradores chegarem”, explicou. 

CLIQUE AQUI e veja a entrevista completa do secretário.

 

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 4 =