Obra fototextual 'O infarto da alma' é diário de viagem que transcende literatura e poesia



Ao longo da brilhante carreira da fotógrafa chilena Paz Errázuriz -que tem obras no acervo permanente de instituições como Tate e Reina Sofia, e atualmente uma retrospectiva da carreira no IMS Paulista-, todos os seus retratos buscam a inteireza e a dignidade de pessoas jogadas para debaixo do tapete da sociedade. Desde uma trupe de um circo precário, passando por lutadores amadores de boxe, idosos e prostitutas até uma etnia indígena em vias de ser extinta, são imagens grandiosas, em preto e branco, e a atmosfera é de tamanha intimidade e confiança, que a foto também nos acolhe em vez de somente provocar.
Leia mais (11/30/2020 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários