O que aconteceu em Beirute?



Dia 4 de agosto de 2020, uma enorme explosão em Beirute, capital do Líbano, simplesmente deixa o mundo chocado com a violência das cenas que foram divulgadas. Mas o que se sabe sobre essa explosão? O nosso querido Ivan Lima conta cada detalhe dessa história pra vocês.

Ficha Técnica:

ROTEIRISTA: Mateus Graff / EDITOR DE VÍDEO: Gabriel Rossendy / ILUSTRADOR (THUMBNAIL): Katira / DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Gabriel Cunha / CAPTAÇÃO E EDIÇÃO DE ÁUDIO: Jefferson Oliveira / OPERADOR DE CÂMERA E STEADICAM: Carlos de Freitas Santos / DIRETOR E PRODUTOR: Augusto Ijanc / COORD. TÉCNICO YOUTUBE: Muryllo Vilela / CHEFE DE REDAÇÃO E REVISÃO: Priscilla Bernardes / PRODUTOR EXECUTIVO: Luiz Phellype Alves

Link original

38 COMENTÁRIOS

  1. Eu assisto sempre os vossos vídeos e as notícias dizem o seguinte (Líbano: Capitão do barco com nitrato de amónio confirma que o destino era Moçambique

    À medida que decorrem as investigações sobre as causas e responsáveis pelas explosões da passada terça-feira, no porto de Beirute, no Líbano, que deixaram até agora 137 mortes, mais de cinco mil feridos e mais de 300 mil pessoas desalojadas, novas revelações apontam que o nitrato de amónio, que terá estado na origem das explosões, teria sido encomendado pela Fábrica de Explosivos de Moçambique.

    O nitrato de amónio foi vendido por uma produtora de fertilizantes, a georgiana Rustavi Azot LLC, à Fábrica de Explosivos de Moçambique. A afirmação é de Boris Prokoshev, o capitão do navio que transportava o material e que foi apreendido pelas autoridades libaneses em 2013.

    Prokoshev, agora na reforma, reiterou que o destino do niatrato de amónio era o Porto da Beira, numa conversa com a agência Associated Press.

    Prokoshev acrescentou que, na viagem, o navio de carga transportava 2.750 toneladas de “um químico altamente combustível” da Geórgia para Moçambique, quando foi obrigado a fazer um desvio para a capital do Líbano.

    Em Beirute, foi pedido à tripulação que carregasse o navio com algum equipamento rodoviário pesado e o transportasse para o porto de Aqaba, na Jordânia, antes de seguir a viagem para Moçambique, onde o nitrato de amónio deveria ser entregue.

    O navio, contudo, nunca chegou a abandonar o porto de Beirute.). Podem pesquisar mais sobre o assunto mas e isso que está sendo dito. Que vinha para cá em Moçambique parabéns pelo canal

  2. Na minha opinião observada às imagens o início da catástrofe foi um insendio em depósito de fogos de artifício é observar o cinistro antes da explosão maior que se persebe explosões de fogos que foram estocados próximo do nitrato de amônia, e que foi o estopim da bomba, quer dizer total incompetência.

  3. Foi um video muito esclarecedor. Parabens Ivan,esse video foi muito util.
    A Segunda Guerra mundial é prodiga em fatos desconhecidos: Dos pilotos negros que enfretaram o nazismo aos mexicanos que defenderam o Canal do Panamá dos japoneses,dos prisioneiros alemães no Brasil aos discos voadores do III reich. Que tal fazer um video sobre essas histórias extraordinárias da II e última grande guerra mundial?

  4. A INjustiça teve o que merecia, lenta, pena é que civis tivessem de pagar o preço maior; 6 ANOS com a BOMBA de 2750 toneladas à porta , só de burros; o mesm ome passa amim com o Tribunal da Maia (melhor fora da Maya) ,há 6 anos que me ROUBARAM o meu Lar de Idosos na R de Macau 228 Pedrouços Maia,para o darem a explorar a FALSIFICADORES de documentos,SEM LICENÇA,sem Alvará,da Seg Social,outros colaborantes no roubo.a 2 habilidosos licenciados em direito torro:::mas os juizes COMEM qq escrito deles… fortes com os fracos e fracos com os fortes; mas o ordenadinho mensal,não é rroubado, por não fazerem o trabalho a tempo ?? o zé pastor sem cursos da TRETA acha que SIM…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × dois =