O Haiti não é aqui



Está nas livrarias “Dano Colateral – A intervenção dos Militares na Segurança Pública”, da repórter Natalia Viana, diretora da Agência Pública de Jornalismo Investigativo. É um mergulho na gênese e nos resultados do reaparecimento dos militares na política. Ela foi do andar de baixo, falando com soldados, policiais, vítimas e camelôs, ao de cima, ouvindo ex-ministros, magistrados e generais. Leu processos e presenciou audiências. Desse acervo resultou o livro, uma reportagem que dá vida a siglas como GLO (Garantia da Lei e da Ordem) e Apop (o “agente perturbador da ordem pública”). Se, durante uma GLO, a tropa mata um Apop, isso resulta num “dano colateral”.
Leia mais (07/24/2021 – 23h15)

Fonte do link

Compartilhe: