O futebol é uma caixinha de surpresas, certo?



Em 2010, o estatístico norte-americano Nate Silver, que se notabilizara usando matemática para prever os resultados dos jogos de beisebol e da eleição de Barack Obama, foi solicitado a fazer uma análise da Copa do Mundo da África do Sul. Ele previu que o Brasil seria campeão. Tomamos 2-a-1 nas quartas-de-final e ficamos em sexto lugar.

Não havia nada de errado com a matemática de Silver, que aliás nem se saiu pior do que outros especialistas: apenas, o futebol é muito mais difícil de modelar matematicamente do que outros esportes. Segundo pesquisadores da universidade Cornell, nos Estados Unidos, o time favorito ganha em apenas 50% dos casos, enquanto isso acontece 60% das vezes no beisebol, e quase 70% no basquete ou no futebol americano.
Leia mais (05/10/2022 – 13h56)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários