Número de mortos e de acidentes aumentam nas rodovias mineiras no Carnaval


Entre os dias 21 e 26 de fevereiro, período que compreende o Carnaval, 12 pessoas morreram nas rodovias federais em Minas Gerais, segundo o balanço divulgado nesta quinta-feira (27) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Esse número significa um aumento de 33,3% em relação ao ano passado, quando, no mesmo período, houve nove mortes nas estradas que cortam o estado. Minas foi o segundo que mais teve mortes no país, ficando atrás de Santa Catarina, que constatou 13 óbitos.

O número de acidentes também teve um aumento, mas de 16,3%. Em 2020 foram 178, frente a 153 em 2019. Minas Gerais foi o estado que mais teve acidentes, seguido do Paraná, com 137, e Santa Catarina, com 133.

Já o de feridos teve um acréscimo de 17,4% em relação ao ano passado. Neste ano, foram 256 pessoas que tiveram ferimentos leves ou graves nas rodovias federais em Minas. Em 2019, foram 218 vítimas.

Infrações

De acordo com a PRF, em todo o país, em 2020 houve um aumento nas infrações que mais geram risco e letalidade no trânsito, como:

Embriaguez: resultou em 3.260 autuações, o equivalente a 64% de aumento em relação a 2019;

Não uso do cinto de segurança: 7.608 autuações em 2020, o que representa um aumento de 43% comparado ao ano anterior;

Ultrapassagens indevidas: 10.899 flagrantes, o que significa mais 24%;

Uso de celular: 434 condutores autuados, significando mais 57%.

A corporação registrou aumento nos números da violência no trânsito nas rodovias federais, em que foram registradas uma diminuição de 3% no número de acidentes graves, um crescimento de 6% no número de feridos e 8% no número de mortos, com 1.210 acidentes, 1.571 feridos e 91 mortos.

Fonte do link