Neymar merece ser cobrado por não apoiar os movimentos antirracistas?



Foi um fim de semana agitado, no Brasil e nos Estados Unidos. Por lá, a morte de um homem negro nas mãos de policiais brancos de Minneapolis desencadeou uma série de manifestações por todo o país, algumas bastante violentas. A reação inspirou ativistas do Rio de Janeiro, que foram às ruas protestar pela morte do menino João Pedro, alvejado pela polícia dentro de sua própria casa, duas semanas atrás.

Dezenas de celebridades apoiaram esses movimentos, tanto aqui como nos EUA. Muitos negros, é claro, mas também muitos brancos. E, como não poderia deixar de ser nesses tempos de redes sociais, também rolou muita cobrança pública na internet.

A mais vistosa por essas plagas foi a de Felipe Neto em cima de Neymar. O influenciador escreveu “Vidas negras importam. Mas nem todo mundo se importa” em um tuíte, ilustrado por postagens feitas pelo jogador ao longo do fim de semana –algumas patrocinadas, todas maravilhosamente alienadas do mundo real.

Felipe Neto vem sendo apontado como a consciência jovem da nação, mas, dessa vez, não foi poupado. Choveram críticas pelo tuíte: como branco, ele não teria o direito de cobrar de um negro qualquer tipo de posicionamento político. Não tem lugar de fala, nem nunca sofreu racismo.
Leia mais (06/01/2020 – 18h15)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

8 + seis =