Nestlé quer reduzir vale-alimentação de trabalhador, mas sindicato resiste

A Nestlé quer reduzir de R$ 680 para R$ 350 o vale-alimentação dos funcionários da fábrica de chocolates Garoto, em Vila Velha, a partir de maio, e dar uma compensação em dinheiro.

Mas o SindiAlimentação, sindicato que representa os trabalhadores, diz que a medida não é adequada no atual momento de crise porque compromete a renda do trabalhador fixada para comprar comida. Além disso, segundo o sindicato, apesar da indenização no curto prazo, o corte no vale representa perda salarial no futuro.

A proposta da Nestlé, feita na última reunião com o sindicato na segunda-feira (19), é dar uma indenização de R$ 9 mil a cada trabalhador, em troca do corte no vale, e pagar a participação nos lucros de 2020.
Leia mais (04/26/2021 – 11h28)

Fonte do link

Compartilhe:

Comentários