Nas emissoras pró-Bolsonaro, a homofobia está liberada



“Se você tem um amigô”, disse Sikêra Júnior, forçando a tônica na última sílaba da palavra “amigo”, “se você tem um amigô que você desconfia que ele arreia uma fase ? era 380, foi para 220, 110 ? você pede para ele repetir umas palavras como essas”.

Na sequência, o apresentador do programa “Alerta Nacional” (RedeTV!) recitou três termos supostamente delicados ? Chevette, pistache e orange ? para que Marcelo de Carvalho os repetisse. O apresentador do “Mega Senha”, e também um dos sócios da RedeTV!, não se fez de rogado: desmunhecou o quanto pode. Falou “errado”, como ele mesmo avisou no início do quadro.

A cena descrita acima aconteceu no episódio de sábado (4) do “Mega Senha”, e só por isso alcançou maior repercussão. Na verdade, era apenas a reprodução de uma brincadeira recorrente que Sikêra Jr. faz com seu produtor e assistente de palco Wallacy Bruno, “carinhosamente” apelidado de Michelle Obama, desde os tempos em que seu programa era exibido apenas no Amazonas.

Brincadeira? Pois é: no ano da graça de 2020, quando o casamento entre pessoas do mesmo sexo já existe no Brasil há quase uma década, ainda tem quem ache engraçado tirar sarro dos homossexuais. Que falam “errado”, como ressaltou o próprio Marcelo de Carvalho.
Leia mais (07/09/2020 – 14h00)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × quatro =