Não podemos ficar parados à espera de uma vacina incerta contra a Covid-19



Existe uma ideia generalizada de que uma vacina contra a Covid-19 vai vir nos salvar dentro em breve. É improvável que isso ocorra, mas, o que é mais importante, trata-se de uma suposição perigosa a partir da qual planejar a resposta maior à pandemia.

Em 1990 promovi uma conferência em Londres com o título irônico de “Malária: À Espera da Vacina”. A malária vinha se agravando, e muitos pensavam que dependíamos de uma vacina para fazer a maré da doença virar. Anos de pesquisas não tinham resultado em um produto eficaz, mas os vacinólogos eram incorrigivelmente otimistas.

Trinta anos e bilhões de dólares mais tarde, temos uma única vacina de eficácia modesta e que garante proteção por um período curto estreando na África em um programa piloto. Mas não ficamos parados esperando: lançamos um ataque em frentes múltiplas envolvendo novos medicamentos e mosquiteiros tratados com inseticida. Fizemos progresso dramático.
Leia mais (08/05/2020 – 14h00)

Fonte do link