Não dá para sacar apenas o lucro do FGTS; entenda como e quando retirar o valor


Na terça-feira, 11, o conselho curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS) aprovou a distribuição de R$ 7,5 bilhões do lucro do fundo em 2019 para os trabalhadores cotistas. A quantia equivale a 66,23% do resultado global do FGTS em 2019.

O montante que será disponibilizado ao trabalhador será proporcional ao saldo que ele tinha disponível em sua conta no dia 31 de dezembro de 2019. Segundo a Caixa Econômica Federal, os valores passarão a compor o saldo das contas. 

Os depósitos, equivalentes a 4,90% do valor disponível na conta do FGTS em 31 de dezembro, serão realizados até o dia 31 de agosto.

Não é possível sacar apenas o valor do lucro. A distribuição da parte do lucro também não muda as regras para saque do saldo do FGTS disponível. 

Só poderão retirar a quantia total os trabalhadores demitidos sem justa causa, que encerraram contrato com prazo determinado, que pretendem dar entrada para comprar uma casa própria ou que vão se aposentar.

O governo também liberou uma nova modalidade de saque por causa da crise provocada pela pandemia de covid-19, chamado Saque Emergencial do FGTS, disponível para todos os trabalhadores. O limite para saque nesta modalidade é de R$ 1.045.

Fonte do link