Mundo vive maior apagão aéreo da história

As restrições para a entrada nos Estados Unidos de não residentes e estrangeiros vindos de países da Europa começaram a valer na sexta-feira (13) e devem afetar 6.747 voos e quase 2 milhões de assentos nas próximas quatro semanas.

Essa é a estimativa da consultoria britânica OAG, especialista em aviação, que acrescenta que a medida implementada pelo governo de Donald Trump terá impacto em toda a indústria de aéreas -e não apenas nas rotas afetadas.

“O coronavírus causou a maior interrupção no mercado de viagens de todos os tempos”, disse John Grant, especialista da OAG, que opera também nos EUA, no Japão e na China.
Leia mais (03/14/2020 – 20h00)

Fonte do link