Mulheres comediantes ganham programas próprios na TV paga



Até pouco tempo atrás, havia poucas mulheres no humor brasileiro. As que existiam encarnavam basicamente dois tipos de personagem: a gostosona meio ingênua e a feiosa escrachada. Ambas agiam e reagiam em função dos homens.

Tudo isso mudou nos últimos anos, com as mulheres se tornando donas de seus narizes e corpos. Hoje em dia, Tatá Werneck não tem o menor pudor de se mostrar atraída por quase todos os convidados de seu talk show “Lady Night”. Ingrid Guimarães chegou ao terceiro longa da franquia “De Pernas Pro Ar”, onde interpreta a empoderada proprietária de uma rede de sex shops. 

As duas são só as pontas-de-lança de um movimento muito mais amplo: mulheres que fazem humor a partir de um ponto de vista feminino. Muitas escrevem seu próprio material.

Mas, na TV, os humorísticos com elenco 100% feminino ainda são raros. Uma experiência pioneira foi “Garotas do Programa”, transmitido pela Globo em 2000. Mesmo com Marília Pera e Drica Moraes no elenco, a atração ficou só quatro meses no ar. E é importante lembrar que tinha a supervisão do grupo Casseta & Planeta, todo ele composto por…homens.
Leia mais (08/06/2019 – 10h30)

Fonte do link