Mulher é esfaqueada pelo marido enquanto amamentava filho recém-nascido


Um homem, de 24 anos, foi preso após esfaquear a mulher, de 22 anos, e dar um tapa no rosto do filho recém-nascido que estava amamentando no momento das agressões. O crime foi em Mesquita, no Vale do Rio Doce, nesta quinta-feira (18). Mãe e filho precisaram ser socorridos para o hospital, já o suspeito foi preso em um motel por tentativa de homicídio. 

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu na casa da família, no bairro Alto do Sobral, durante a madrugada. O suspeito chegou em casa bêbado e complementarmente alterado. A mulher contou que ele tinha feito uso de bebida alcoólica durante todo o dia com amigos e que ele é muito ciumento. 

A vítima amamentava o filho, quando o homem começou a gritar com ela. Ele pegou uma faca e deu golpes na cabeça e na mão dela. Depois ainda deu vários socos no rosto da vítima e um tapa no rosto do filho. Desesperada, a mulher correu para a rua com a criança no colo e pediu socorro para um vizinho que a abrigou na casa dele. As agressões só cessaram após a fuga da vítima. 

Mãe e filho precisaram ser socorridos para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ipatinga, no Vale do Aço. A mulher teve perfurações na mão e na cabeça por causa das agressões com a faca e um corte nos lábios e edemas no rosto causados pelos socos. O bebê também ficou com a face machucada pelas agressões e teve um inchaço no ouvido. Os dois ficaram na unidade de saúde em observação, mas estáveis. 

O agressor fugiu em uma motocicleta e, após rastreamentos, os policiais militares conseguiram encontrar o homem escondido em uma motel em Ipatinga. Ele confessou o crime e disse que estava com ciúmes da mulher e por isso a agrediu.

A motocicleta e o celular dele foram apreendidos e o homem preso e levado junto com a ocorrência para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Ipatinga. O caso será investigado. 

O casal é de Belo Horizonte e se mudou há pouco tempo para Mesquita. O homem é entregador de pizza na cidade e é conhecido na cidade por sua “educação” com as pessoas. O crime assustou a população da cidade que tem pouco mais de 6.000 habitantes.

“Não tem justifica para agredir uma mãe e um filho desse jeito. A gente ficou bastante assustado, a cidade aqui é pequena e um crime desses choca todo mundo”, contou um morador que preferiu não se identificar.

 

 

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × cinco =