MP determina bloqueio de mais de R$ 16 milhões de ex-dirigentes do Cruzeiro


 

O Ministério Público de Minas Gerais anunciou no fim da tarde desta quinta-feira (20) o sequestro de bens do ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e do ex-vice presidente de futebol, Itair Machado, além de um empresário ligado ao clube. O valor do bloqueio ultrapassa os R$ 16 milhões.

De acordo com a decisão, há indícios suficientes de autoria delitiva e de crimes praticados. Pela decisão, foi determinado o sequestro de bem imóvel de Itair Machado Silva, até o valor de R$4.442.166,76, e o bloqueio de seus bens, equivalente a R$1.299.644,25; além do bloqueio de R$6.154.828,07 de Wagner Pires de Sá e de R$4.336.544,00 do empresário C.R.S.M.

“Atendendo parcialmente a manifestação do #MPMG e da @pcmgoficial, a Justiça determinou nesta quinta, 20, o sequestro e o bloqueio de bens de dois ex-dirigentes do @Cruzeiro e de um empresário indiciados, com objetivo de garantir futuro ressarcimento de danos ao clube” diz a nota do Ministério Público Estadual.

Na semana passada, a diretoria do Cruzeiro celebrou o bloqueio determinado pela Justiça de R$ 6.861.243,06 nas contas bancárias do ex-presidente Wagner Pires de Sá e do ex-vice-presidente de futebol, Itair Machado. Todavia, uma varredura nos depósitos bancários dos citados detectou a ausência de dinheiro.

A reportagem tentou contato com a direção do clube, mas ainda não obteve resposta.

 

Matéria em atualização

Fonte do link