Morre jornalista e fundador da Folha de Barbacena, vítima de incêndio criminoso


Morreu neste domingo (12) o jornalista, publicitário e fundador do jornal Folha de Barbacena, Thiago Faria de Pupo Nogueira. Ele foi vítima de um incêndio criminoso, no último dia 15 de março, em Barbacena, no Campo das Vertentes. A filha dele, Helena Gava Pupo de Faria, de 4 anos, também morreu no incêndio.

O principal suspeito do crime é um oficial da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), de 45 anos. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Civil. As motivações para o crime seriam passionais, já que a ex-mulher do suspeito morava no edifício que ele incendiou.

O fogo começou na garagem. O suspeito incendiou o carro da ex-mulher e as chamas se espalharam pelos corredores que eram de carpete. O homem confessou o crime. 

Vinte e oito pessoas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros. Onze vítimas precisaram ir para o hospital. A mulher do jornalista foi a única sobrevivente da família. A menina morreu na hora.

O jornalista teve 70% do corpo queimado e foi socorrido no mesmo dia do incêndio para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), no bairro Santa Efigênia, região Centro-Sul de Belo Horizonte, e quase um mês depois morreu. 

A Folha de Barbacena postou uma nota lamentando a morte:

A equipe da Folha de Barbacena e da M2T LTDA se despede de seu idealizador, consternada com a perda, mas com a certeza de que tivemos a honra de ter em nossas vidas a oportunidade de conhecer e conviver com uma grande pessoa. Mais que um chefe, Thiago Faria sempre foi um líder e um amigo sem igual, uma pessoa com quem se podia contar em qualquer momento, um ser humano ímpar.

A você Thiago Faria de Pupo Nogueira, fica o nosso eterno agradecimento, por ter nos permitido fazer parte deste seu sonho chamado Folha de Barbacena, e por, principalmente, ter feito parte de nossas vidas. Fica agora, a eterna saudade do nosso inestimável CHEFE.

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − 16 =